Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4
Acessibilidade 5 Alto contraste 6

Normalização do abastecimento de água em Caçador é cobrada pelos parlamentares

Publicado em 07/11/2018 às 13:21 - Atualizado em 07/11/2018 às 13:21

Assunto gerou amplo debate na sessão desta segunda-feira, especialmente após a falta de abastecimento persistir por diversos dias em alguns bairros da cidade
Créditos: ASCOM/CMC Baixar Imagem

A falta constante de água nos últimos dias em Caçador foi amplamente debatida pelos vereadores durante sessão ordinária desta segunda-feira (5). Os parlamentares se mostraram preocupados com a situação e cobraram medidas por parte do Executivo para que a empresa responsável pelo sistema cumpra com suas obrigações no que se refere ao abastecimento de água.

Primeiro a se manifestar, Marcos Creminácio se lamentou a situação, afirmando que a maior prejudicada é a comunidade. Disse ainda que pretende atuar com firmeza na fiscalização dos serviços que serão prestados pela BRK Ambiental (vencedora da licitação e que começa a operar o sistema no município) para que cumpra com suas obrigações contratuais, evitando situações similares ao que ocorreram com a Casan ao longo dos anos, além de cobrar o sistema de saneamento.

O vereador Neri Vezaro relatou que nos últimos dias foi procurado por diversos moradores relatando o problema. Lembrou que em locais como o Loteamento Menegazzo, a população está sem água desde a quinta-feira passada e que esta situação se repete em outros pontos da cidade. “Estamos nos aproximando do verão e o consumo de água aumenta significativa, será que a Casan se preparou para este alto consumo? Fica o alerta para que a Prefeitura e a empresa agora responsável se atentem a esta questão”, disse.

Os Vereadores Moacir D’Agostini, Adriano Pares e Paulo Jarschel também foram procuradores pela população e cobraram que este problema seja solucionado o mais breve possível.

O Presidente Rubiano Schmitz lembrou que o lucro líquido da Casan em Caçador se aproxima dos R$ 800 mil mensais, lamentando que em 40 anos muito pouco foi investido no município. Lembrou ainda que existe a necessidade de investimentos imediatos de aproximadamente R$ 12 milhões para manter o sistema de abastecimento de água normalizado, e que mesmo sabendo dessa necessidade a Casan não o fez. “Infelizmente temos a previsão de um dos verões mais seco dos últimos anos e Caçador vai sofrer com a falta de água, especialmente pelo sistema sucateado que temos. A Casan utilizou o dinheiro arrecadado aqui para bancar cidades que não tem estrutura, e a nossa população pagará o preço”, completou.


Galeria

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar